Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /var/www/html/jumsousa.blog-dominiotemporario.com.br/web/wp-content/plugins/jetpack/_inc/lib/class.media-summary.php on line 77

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /var/www/html/jumsousa.blog-dominiotemporario.com.br/web/wp-content/plugins/jetpack/_inc/lib/class.media-summary.php on line 87
Berlim: Fight 1: carrinho do aeroporto – Vou logo ali Skip to main content

Berlim: Fight 1: carrinho do aeroporto

Como toda mudança é complicada e exige paciência e força para todas as malas, a minha não foi diferente.

Mesmo eu, que tenho orgulho de falar que sou minimalista, custei para fechar as malas dentro do limite de 23kg cada. Mas estou falando de uma mudança de pelo menos 1.5 anos né? Não é qualquer viagenzinha de fim de semana. 🙂

Bom, como eu ia pegar a chave do meu flat só 3h depois que eu chegasse no aeroporto, decidi passar o tempo por lá mesmo. Principalmente porque eu estava com 2 malas de 23kg cada, 1 de 10kg e minha malinha de mão. Pensei: Ok. Coloco tudo no carrinho e fico num café ou lendo alguma coisa, sei lá.

Primeiro empecilho: na hora que vi que para pegar o carrinho eu precisava de uma moeda de 1 euro, pensei: ferrou. Como não estava no aeroporto principal, não tinha muita opção. Peguei as malas e saí empurrando. Imagina a dificuldade. Uma das grandes ainda estava com problema na alça.

Consegui chegar em um café e encostei as malas. Só saí quando estava bem apertada para ir ao banheiro hahahaha… Sai carregando tudo de novo até achar um carrinho. E o danado estava lá do lado de fora do aeroporto.

Bom, peguei o carrinho e coloquei tudo em cima. Aí fui procurar o banheiro. Quando encontrei um, a porta era tão estreita que o carrinho não entrava. Ferrou de novo… Fui procurar o segundo. Mesma coisa. Mas nesse pelo menos tinha um cara do lado de fora esperando o banheiro esvaziar para limpar. Olhei para ele, mostrei que o carrinho não entrava… Detalhe, ele  não fala inglês e nem eu falo alemão. Foi na mímica mesmo. Ele apontou um cantinho para mim. Eu pensei: será que não tem problema.. ele continuou apontando. Deixei por lá mesmo. Afinal eu estava apertada.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: