Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /var/www/html/jumsousa.blog-dominiotemporario.com.br/web/wp-content/plugins/jetpack/_inc/lib/class.media-summary.php on line 77

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /var/www/html/jumsousa.blog-dominiotemporario.com.br/web/wp-content/plugins/jetpack/_inc/lib/class.media-summary.php on line 87
Me hospedando com locais: outra experiência estranha – Vou logo ali Skip to main content

Me hospedando com locais: outra experiência estranha

Vou falar estranha na falta de uma palavra melhor. Ir para a casa de pessoas desconhecidas tem isso. As vezes dá muito certo, outras dão errado e outras são esquisitas rs. Não vou falar que foi uma experiência ruim, na verdade, o meu santo é que não bateu com ele, apesar de ser esforçar bastante para ser gente boa. Mas é o tipo de perfil que eu não gosto.

Primeiro achou ruim porque meu ônibus atrasou, como se fosse culpa minha. Aí quando eu o encontrei, ele já tinha definido minha vida para aqueles dias. Outra coisa que me deixa p da vida é quando você está caminhando com uma pessoa mas ela não está andando contigo. Desci na rodoviária e fomos para a estação de trem. Eu cheia de malas e ele andando rápido na minha frente. A falta de delicadeza não era só comigo não. Afinal ele não enfrentava filas e eu era obrigada a ficar correndo atrás dele. Se eu soubesse para onde estava indo ou se eu tivesse mais intimidade eu juro que deixava ele ir embora e ia no meu tempo depois.

No final das contas, sua programação não era tão ruim. Fui quase obrigada a ir num show a noite com ele, paguei caro. Mas foi um dos melhores shows que já fui na vida. Simplesmente amei. Fomos num mercado local juntos, bebemos umas. E ele só falando. Sabe aquelas pessoas que perguntam e elas mesmas respondem? Acho que ele convida turistas para ficar na casa dele para suprir uma carência de amizade. Só pode.

Porque eu falo que ele tenta ser gente boa? Ele me passou o cartão anual de museu que ele tem. Entrei em alguns de graça. Me deu várias dicas de um passeio para uma outra cidade que fiz. E sempre cozinhava. Ou tentava. Foi nessa época que percebi que afinal de contas eu não sou tão ruim na cozinha assim. Ele cozinha pior do que eu e se acha na cozinha rs.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: